ANO NOVO: Como me comportei em relação a Cristo ano passado?

         02/01/2022         57 minutos

Pregação por Pr. Mauro Clark

headset Ouça
cloud_download Baixe
print Imprima
pregação close ANO NOVO: Como me comportei em relação a Cristo ano passado?
volume_upReproduzindo o áudio na barra inferior

Final de ano: tempo de balanço (pessoal, comercial, finanças de casa, relacionamentos).

Neste primeiro domingo do ano, sugiro balanço do ano passado sobre um assunto bem específico: como você se comportou com relação ao Senhor Jesus Cristo.

 

Sendo o tema muito abrangente e complexo, vamos dar um rumo.

Se perguntasse a um jovem daqui: “Irmão, como você se comportou com relação ao seu pai no ano que findou?”

Para responder bem, 1a. coisa que o rapaz precisa fazer é pensar: “Que tipos de vínculos eu tenho com o meu pai?”.

Primeiro: filho. Depois: irmão em Cristo. Depois: amigo. Depois: semelhante.

Uma vez feitas essas divisões, passa a examinar: “Como um filho jovem deve se comportar com relação ao pai?”

E assim por diante.

 

Então, para melhor você avaliar como se comportou com relação a Cristo, a primeira pergunta é:

“O que eu sou de Cristo, que tipo de vínculos eu tenho com Ele?”

A rigor, como  temos muitos vínculos com Cristo, teríamos matéria para várias pregações.

Mas quero examinar apenas quatro desses vínculos que o crente tem com Cristo:

 

1) DISCÍPULO

A palavra grega traduzida por “discípulo” significa literalmente “aprendiz”, ou seja: aquele que aprende de alguém e segue o ensino dele.

O termo é bem mais profundo do que “aluno”, que apenas assiste aulas do professor.

O discípulo aprende e imita o mestre.

Jesus disse exatamente isso e praticamente definiu o que é discípulo em Jo 8.31

 

Três perguntas sobre o fato de você ser discípulo de Cristo.

1ª: “Eu aprendi de Cristo? Busquei a Palavra dEle, para saber exatamente o que Ele pensa das coisas, como Ele se comporta, como Ele avalia as coisas? Procurei aplicar PARA MIM o que Ele ensina para os crentes em geral?”

 

2ª: “Uma vez aprendido o que Ele tem para me dizer, eu o imitei? Quem observou o meu comportamento de perto, no ano passado, ao ler sobre Cristo no NT, pode pensar em associar as minhas atitudes, ações e reações com as dEle?”

 

 

3ª: TIVE INTERESSE pelas coisas de Deus no ano passado Foi a minha prioridade?

Jesus foi literalmente CONSUMIDO pelo zelo das coisas do Pai celeste: Jo 2.17

Era a Sua mais alta prioridade!

 

Não esqueça: discípulo fiel é o que aprende do mestre e coloca em prática, imitando-o.

 

2) SERVO

Um jovem jogador de futebol pode ser discípulo do melhor jogador do mundo, aprendeu as técnicas dele, imita-o quando joga, mas não ter nenhuma obrigação de servi-lo.

Ou seja, o mestre de alguém não é obrigatoriamente o senhor dele.

Mas Cristo é Mestre e Senhor do crente: Jo 13.13

Você, além de discípulo de Cristo, é servo dEle.

Lc 17.10 - frase dura, quase fria. Mas é bom ser sacudido por uma verdade dessa, para nos lembramos do nosso lugar.

 

Mais uma pergunta: “Obedeci ao meu Senhor? Andei pelos caminhos que Ele mandou?”

Só um exemplo de um caminho desses: Jo 13.14-15

 

Observe que temos dois motivos diferentes para imitarmos a Cristo:

1) Porque Ele é o Mestre e queremos imitá-Lo

2) Porque Ele é o nosso Senhor e precisamos obedecer a ordem para que O imitemos. 

 

O fato é que há muitas instruções do nosso Senhor.

É ofensivo a Cristo chamá-Lo de Senhor e não obedecê-Lo: Lc 6.46

 

Mas, além da obediência, há outra obrigação (óbvia!) de um servo para o senhor: servir!

As ordens de Cristo para nós não tratam apenas de desenvolvimento de virtudes, de termos atitudes corretas para com Deus e o próximo.

Mas tratam também de TRABALHO pelo reino de Deus.

Trabalho físico: falar, pregar, escrever, compor, cantar, ensinar, tocar, ensaiar, preparar, visitar, consolar, estudar, decorar, e muitos outros verbos, que indicariam ação concreta.

 

Quantos desses verbos descreveriam de fato o seu trabalho por Cristo no ano passado?

E qual a intensidade desse trabalho?

Um ponto fraco de muitos crentes é que andam tão envolvidos com o trabalho para sustento, estudos de aperfeiçoamento profissional, tão envolvido com coisas do mundo (lazer, etc) que resta pouca energia para o serviço direto a Cristo.

 

Nova pergunta: “Eu servi ao meu Senhor? Em que? Com que intensidade e esforço?”

 

Perguntei há pouco se o reino de Deus tinha sido a sua prioridade no ano passado.

Só tem sentido responder “SIM”, se mostrar uma folha de serviço.

Prioridade teórica, só de boca, não é prioridade.

Você poderia alistar a sua relação de serviços prestados a Cristo ano passado?

 

3) TESTEMUNHA: Mt 10.18; At 1.8

Esse vínculo com Cristo é menos comentado, mas extremamente importante.

Ele conta com o testemunho dos Seus salvos para falarem da própria experiência a outras pessoas, visando que algumas delas também se convertam.

A rigor, Jesus não precisaria desse testemunho.

Mas como esse foi o método que Ele escolheu, o testemunho do crente tornou-se peça fundamental na expansão do Evangelho: 1Tm 2.6

E quem deve prestar esse testemunho? Todo o que tem o Espírito Santo : Jo 15.26-27

Os apóstolos foram testemunhas oculares porque viram o próprio Jesus fazendo milagres, ressuscitado, etc.

Só que esse tipo de testemunho, qualquer pessoa da época poderia dar também.

Mas o testemunho dos apóstolos foi muito mais do que visual, mas espiritual, pois creram em Cristo.

A soma do que eles viram com o que creram resultava num testemunho muito poderoso.

Quanto a nós, não temos o testemunho ocular, mas temos o mais importante, que é o testemunho de tudo o que conhecemos intimamente sobre Cristo.

E esse conhecimento é mais forte do que ocular, pois foi colocado dentro de nós pelo próprio Espírito Santo.

 

Pergunte a si mesmo: “Fui testemunha de Cristo no ano que passou?”

Ou fico meio que envergonhado, como parece que às vezes Timóteo ficava? 2Tm 1.8

O que eu falei dele? Do amor dEle? Poder? Ressurreição? Paciência? Vinda?

Ah, irmãos, temos tanto o que falar dEle!

Perto de tudo o que temos para dizer dEle e das delícias que essas coisas representam para nós, geralmente somos testemunhas muito tímidas. Quer ver? Responda: Exatamente a quem eu dei testemunho de Cristo ano passado?"

 

4) ADORADOR

Jesus é o Único líder de grande religião que disse ser Deus.

Tomé O adorou e Ele aceitou: Jo 20.28

Faz parte da salvação que Deus oferece ao pecador, o reconhecimento de Jesus de Nazaré como um ente divino.

Não estou dizendo novidade para você, crente, pois esse é um ponto básico de fé.

Mesmo assim, pergunte a si mesmo:

Que tipo de adorador eu fui de Cristo?

Eu O coloquei acima de tudo e de todos?

Resisti a tentações como sacrifícios de louvor a Ele?

Abri mão de prazeres em homenagem a Ele?

Ansiei de todo coração estar na presença dEle?

Lamentei profundamente alguma vez porque O ofendi com algum pecado?

Quantas vezes eu disse que O amava?

Alguma vez falei do íntimo do coração: Senhor Jesus, como eu te adoro!?

 

Irmão: que um balanço assim seja altamente útil para você, permitindo se aperfeiçoar na sua relação com Cristo neste ano que começa.

 

Amigo: falei que esses vínculos, todo crente tem com Cristo.

E você, que vínculos tem com Ele?

Pela Bíblia, um só: criatura. Que maneira pobre de se relacionar com Ele!

Aliás, tem outro: inimigo! Quem não é com Ele é contra Ele: Mt 12.30

Dê um basta nessa terrível situação e vá a Cristo.

Inicie este ano como discípulo de Cristo, servo, testemunha, adorador!

Que Deus nos abençoe. Amém

Igreja Batista Luz do Mundo © 2008-2022
R. A, nº 53, Bairro de Lourdes (Dunas), Fortaleza - CE
E-mail: contato@luzdomundo.org.br
Telefone: (85) 98740-4743
close
Igreja Batista Luz do Mundo © 2008-2022 - www.luzdomundo.org
R. A, nº 53 - De Lourdes, Fortaleza - CE